quarta-feira, 30 de agosto de 2023

Van Gogh Noite Estrelada

                  Van Gogh Noite Estrelada


Espetáculo teatral, categoria monólogo de Valdsom Braga




É uma obra épica, que traz os conflitos existenciais de um dos maiores artistas da história, Van Gogh, era pós-impressionista e foi considerado um dos pioneiros da arte moderna. Podemos observar em suas obras uma representação do mundo, com pinceladas fortes, mas quase nenhuma abstração.


Valdsom Braga traz espetáculo recheado de emoção, reflexões profundas sobre valorização a vida, promovendo uma oportunidade de ressignificação dos conflitos existências no mundo contemporâneo, arte de Van Gogh permanece viva com intensidade em seus traços estão presentes vários significados, o público que irar apreciar espetáculo, terá oportunidade de viajar para dentro da mente de um artista revolucionário, para causar sensações, além da dramaturgia do ator no placo também estar presente releituras gigantescas das obras de Van Gogh, através desse espetáculo que promove um encontro precioso alguns segredos são revelados, que estão presentes em detalhes da obra “Noite Estrelada”.




O artista visual Valdsom Braga fez uma releitura de 5 metros de largura, por 3 de altura da Obra “Noite Estrelada” de Van Gogh, outras obras também estarão presente no cenário do espetáculo teatral. Essa tela é uma das mais importantes de Van Gogh. Nela, o artista transmite seu estado psicológico agitado através do movimento das pinceladas e um dinamismo inédito até então. 


O uso das espirais 


As espirais são a primeira coisa que chama a atenção neste quadro. As pinceladas rápidas em sentido horário dão uma sensação de profundidade e movimento ao céu. Estas espirais são características das obras de Van Gogh desse período.


Com movimentos curtos do pincel o artista constrói um céu inquieto, revelando suas próprias perturbações mentais e traçando um retrato incomum do firmamento. 


A Vila 


A pequena vila representada na quadro de Van Gogh não fazia parte da paisagem vista pelo seu quarto. Alguns críticos acreditam que ela é uma representação da vila na qual o pintor passou a infância. 


Para todos os efeitos, ao povoado é uma inserção feita pelo artista, sendo um componente imaginado que pode ter sido incluído como uma nostálgica lembrança de sua infância e juventude na Holanda. 


Os pontos de luz nas casas se relacionam às estrelas no céu, criando um diálogo entre a humanidade e a grandeza da via láctea. O espetáculo teatral e cheio de surpresas, que envolve o público a viajar para dentro de si mesmo. 

 

E o resgate do sujeito adormecido em seus valores, e um encontro perfeito com arte que possibilita um novo olhar para recomeço como a beleza de cada amanhecer, com a oportunidade de se torna autor da sua própria história.


Vincent Van Gogh (1853-1890) foi um importante pintor holandês, um dos maiores representantes do pós-impressionismo. Van Gogh morreu praticamente no anonimato, depois de uma vida atormentada que o levou ao isolamento e finalmente ao suicídio. 


Com uma trajetória difícil, cheia de problemas emocionais, Van Gogh deixou uma obra comovente e vigorosa que se constitui em um dos maiores legados artísticos da humanidade. "Quando amamos sinceramente o que é realmente digno de amor, sem dispersar o amor entre as coisas insignificantes, nulas e enfadonhas, obtemos a nosso redor mais luz - e isso dá mais força."


Valdsom Braga 

 

Valdsom Braga : * ARTSITA VISUAL (UFPI) Universidade Federal do Piauí. (Arte educador, Artista Plástico, Cineasta, Desenhista, gravurista, escultor, Diretor) *ATOR (U.E. Gomes Campos) (Cenógrafo, Figurinista, Ator) *Especialização em Arteterapia (Faculdade Porto União) *Especialização em Educação em Unidades Especiais: sistema prisional e socioeducativo. (FAEMA) *Coordenador do INSTITUTO ARTE VIVA *Membro da comissão de enfretamento ás situações de violência escolar do estado do Piauí. *AUTOR DOS LIVROS “A verdadeira liberdade” “A Chave da Mente O Pescador de Sonhos” “Deixa Deus Te Usar” *Diretor e Cineasta dos FILMES “A DOR QUE MORA EM MIM” (Primeiro filme brasileiro feito com atores em cárcere privado) “O Pescador de Sonho” 




RESUMO BIOGRAFICO 

 

Quando o criador de todas as coisas sonhou com um coração livre e puro, Ele projetou numa criança ainda em tenra idade a visão de uma mulher que mesmo sendo uma imagem falava comigo sobre o amor. Era a imagem da mãe de Jesus e ali comecei a percebê-la e reproduzir o que era gerado no meu coração. Começa ali a vida de uma pessoa que, mesmo sem perceber, já se tornava envolvida com a arte e com tudo o que ela me traz. 


Nasci numa cidade do Pará, precisamente em Marabá, no ano de 1982, onde ao lado de minha família fui crescendo e desenvolvendo a arte com papelão, garrafa pet e a cada manhã aquilo que nascia tão inocentemente das mãos de uma criança tomava forma de profissão. 


Fui ao poucos sendo convidado para eventos, para ajudar na cenografia. O filho caçula de um casal que ainda representa a realidade de muitas famílias hoje teve a dor de não ter um lar estruturado e que por muitas vezes viu o álcool roubar através daquele que deveria ser o exemplo à identidade da família, a identidade dos filhos. Esse caçula que teve o seu nome gerado pela junção do nome dos irmãos, sendo isso para mim falta de criatividade, não teve sobre si o projetar de sonhos e da visão do que me tornaria. 


Tenho sobre mim o entendimento da importância de sonhar, a visão do quanto é precioso olhar para o outro com expectativas e desejos e me tornei um indivíduo que sonha e que gera o melhor que há em todos a minha volta. 


Mesmo com tantas dificuldades familiares busco trazer à memória o que me dá esperança e mergulho neste instante nas boas lembranças de quando era procurado pelos colegas e professores de escola para ajudá-los nos trabalho que envolviam arte. 


Tudo o que tinha relação com preparação de mural e datas comemorativas da escola tinha também meu nome envolvido. Muito cedo eu deixei o Pará e fui trabalhar em outras cidades, sempre com o objetivo de ajudar financeiramente a minha mãe. Meu pai havia sido um homem muito próspero financeiramente, só que o alcoolismo o fez perder tudo, desta forma tudo o que eu fazia tinha o intuito de melhorar a vida da minha mãe. 


Fui me tornando cada vez mais conhecedor de tudo que tem a ver com o mundo das artes e isso me levou à cidade do Rio de Janeiro para trabalhar com uma das maiores instituições no ramo. Cresci muito naquele lugar, fiz muitos cursos e realizei muitos trabalhos especiais. Fiz grandes amizades e posso dizer que me sentia realizado com o que fazia. Só que no meio disso tudo uma ligação muda toda a minha vida.


Recebi uma chamada da minha mãe, na qual ela me disse que tinha aparecido um nódulo no seu seio. Isso foi algo que tirou toda a minha estrutura de alma. Sempre tive uma ligação muito forte com minha mãe, ela sempre foi uma base para minha vida. 


Chegou o momento que tive que tomar uma decisão e não tive a menor dúvida entre a minha vida profissional e a minha vida como um filho que sempre foi amado por sua mãe. Joguei tudo para o alto e me tornei o cuidador dela. Deixei todas as coisas e mergulhei naquilo que chamo de retorno ao lar. 


Fui confrontado com todos os meus temores, anseios e inquietações internas. Tive que me deixar desconstruir e aprender a caminhar de uma forma que nem eu sabia que poderia. Ver aquela que era minha força sofrer em silêncio para que eu não sofresse e não me sentisse em desespero.

 

Ver essa força que se manifestava como raios de sol em meio à escuridão me fez enxergar um caminho que me levou a descobrir um homem que jamais imaginei ser. Continue vendo a Biografia completa nesse sait: https://180graus.com/artes-visuais/conheca-a-biografia-do-artista-visual-valdsom-braga




Fonte: Valdsom Braga

Crédito de imagem: Divulgação

Assessoria de imprensa Lívia Rosa Santana

Roberto Rowntree lança o documentário 37 Primaveras no Mato Grosso

           Roberto Rowntree lança o documentário 37 Primaveras no Mato Grosso 


Nesta foto está o apresentador do Agrovip Roberto Rowntree, Nadjan Pinho produtora do programa, Heleno Moura fotografo e César Gandolfi - Divulgação


Dia 21 de agosto, no Cine Teatro Vila Rica, em Primavera do Leste, ocorreu a estreia do documentário 37 primaveras do diretor Roberto Rowntree. No evento estiveram presentes várias autoridades da cidade e do estado. Além de pessoas ligadas ao audiovisual local.


O documentário que conta a história da cidade de Primavera do Leste contou com os depoimentos de alguns dos pioneiros que desbravaram a região e contribuíram para seu crescimento, transformando a cidade uma das maiores potências do agronegócio no estado de mato grosso e do país. O documentário foi feito por meio de um árduo trabalho de pesquisa, recuperando material fotográfico e audiovisual de época. E foi muito elogiado pelos habitantes da região.


Roberto Rowntree e o prefeito Ademir Gois - Divulgação


A produção do documentário é de Nadjan Pinho, Sob direção de fotografia de Heleno Moura e Design Gráfico e finalização de Miguel Hedler.

O evento contou com a presença ilustre do prefeito em exercício Ademir Gois e do secretário de turismo Marco Aurélio Sales.


Roberto Rowntree e o secretario de Turismo Marco Aurélio Sales - Divulgação


Após a estreia a secretaria de cultura está promovendo as exibições do filme para os estudantes da região.






Crédito de imagem: Divulgação
Assessoria de imprensa Lívia Rosa Santana
 

terça-feira, 29 de agosto de 2023

IV Evento Eco Gaia de Portas Abertas traz diversas manifestações culturais sobre a cultura afro-brasileira no próximo dia 03 (domingo)

     IV Evento Eco Gaia de Portas Abertas traz diversas manifestações culturais sobre a cultura afro-brasileira no próximo dia 03 (domingo)



Música e contação de histórias, palestra sobre ervas, exposição de mulheres africanas, ao lado de expositores, arte, gastronomia e  sustentabilidade, confirmando seu lugar como o novo espaço conceito de Niterói






Eco Gaia Design de Interiores  promove, no domingo, dia 03 de setembro, o IV Evento Eco Gaia de Portas Abertas, manifestações especiais sobre a cultura afro-brasileira, com música e contação de lendas/histórias, palestra sobre as ervas e seus benefícios, abertura da exposição de fotos P&B, da artista Andrea Brêtas, 'África no Feminino', sebo, brechó, cervejaria, comidinhas e expositores com produtos caracterizados pela preocupação com a sustentabilidade e melhor qualidade de vida. 


Cultura afro-brasileira é o conjunto de manifestações culturais predominantes no Brasil, formada a partir da junção de elementos da cultura dos povos africanos que foram trazidos como escravos para o país durante o período colonial. Sua herança é atemporal, deixando-nos ensinamentos ancestrais e ricos em tradições. Para homenagear, conscientizar sobre sua importância, empoderar essas mulheres maravilhosas, a Eco Gaia traz:


Show 'Passarinho Encantado', com Paulinha Cavalcanti (Paulinha HiTawa Nukini)


Contação de Histórias,  com as  lendas 'Grande e Pequena Pedra', 'O Nome da Fruta' e 'Guinaru', aprendidas com os Gript Kouyaté, da África do Oeste (império Mandinga, que fica entre Mali e Burkina Faso). "O grito diz que temos que ter esse repertório grande de histórias, porque  só sabemos qual vamos contar quando estamos junto daqueles que irão nos ouvir.  Músicas populares, de adivinhação, brinquedos musicais, alegrando a tarde das crianças também", diz Paula.


Palestra "Ossaim e o poder das folhas" , com Eliane Bastos Camacho ( Yá Eliane De Ogunté ). 


Esse Orixá é chamado de Bàbá  Ewè que significa o Pai das Ervas Sagradas das Matas de Oxossi (Odé). Ossaim, Ossãe ou Òsányim, dependendo da Nação (Angola, Jeje, Keto) carrega toda a força do reino vegetal que cura e encanta. Ele está presente nos banhos de ervas,remédios,cosméticos, culinária e perfumes. Quem nunca bebeu aquele  chazinho milagroso oferecido pela vovó e logo ficou bem?
Esse é o poder de Ossaim. Vamos saber mais sobre açúcar, água de arroz, alecrim, alfazema, arnica, arruda, cenoura, erva-doce, hortelã, sálvia, manjericão, entre outras. Ervas tão conhecidas e com um poder de cura tão grande e natural.


Palestra sobre Óleos Essenciais, com Nanda Figueiredo, sobre óleos essenciais, que são feitos com ervas brasileiras como breu branco, copaíba, que beneficiam o ambiente e impactam na melhoria da saúde, auxiliam a reduzir o estresse, tratam infecções e fungos e ainda ajudam você a dormir melhor e a regular o ciclo do sono. Quando utilizamos produtos com óleos essenciais, independente da sua função, estamos optando por composições que prezam pelo natural.


Exposição 'África no Feminino' - fotografias da artista plástica e fotógrafa Andréa Brêtas, de mulheres africanas de um tribo da Namíbia, com o objetivo de emprestar suas lentes para captar os olhares e empoderar essas mulheres especiais, conscientizar sobre sua ancestralidade e tradições, o brilho das contas e dos olhares, seus ensinamentos silenciosos através de brincadeiras e sorrisos, crianças, cores em preto e branco. Uma África feminina, no feminino, que confirma o que diz a artista Andréa Brêtas, (...) "E nós? A nós, cabe provar que nascer mulher vale a pena."


Expositores

. Affeto - artigos com tingimento em tie dye (@affeto_tie_dye)
. Sra. K - saboaria natural, para todo tipo de pele sem aditivos cancerígenos e essências artificiais, priorizando não impactar o ecossistema (@srak.saboaria)
. Gato Preto não dá azar - arte, moda e design com foco em responsabilidade socioambiental (@gatopretonaodaazar)
. Nonna Deli & Panetteria  - produtos de fermentação natural, pão, massas folhadas, geleias e molhos de fabricação artesanal (@nonna_deli)
. Denise Migueis - Produção artesanal de difusores, sprays de ambiente e sabonete líquido (@demigueis)
. Rebecca Barreto - peças em linho (@rebeccabarrebacreto_copacabana)
. Cervejaria Máfia - cervejas artesanais
. Nanda Figueiredo -  dö TERRA - óleos essenciais que podem mudar a qualidade  de vida das pessoas e da casa (@nandafigueiredo_)
. Toujours bijoux - Peças feitas à mão (@toujours_bijoux)
. M Clara Alexandrisky - cerâmica Espaço Mirá (@mclaraalexandrisky)
. Giovanna Freitas — Arte e Design - Histórias tecidas e moldadas a mão/Macramê e cerâmica com design únicos (@giofreitas.art)


Sebo, brechó, gastronomia e portas abertas para quem quer conhecer um domingo capaz de criar memórias afetivas, aquele gostinho de família, em um espaço sustentável, colorido e muito positivo. 


👉 Além disso, todos os participantes do III Sarau Eco Gaia (31/08) e do IV Eco Gaia de Portas Abertas (03/09) estarão concorrendo ao sorteio de uma Harmonização de Ambientes, que será realizada pelo studio Eco Gaia Design de Interiores, em data a ser marcada posteriormente.




A Eco Gaia é a representante do conceito de espaço saudável em tudo o que oferece, confirmando a excelência do trabalho de Anna Persia Bastos e proporcionando projetos e produtos criativos, sustentáveis, conscientes e exclusivos. Uma reunião de cultura e sustentabilidade em um só espaço. Tudo pensado para acolher a todos. Aromas, texturas, cores, sensações e arte. Cada cantinho da casa foi pensado com foco em como as pessoas se sentiriam vivenciando cada pedacinho. Um local para se criar memórias afetivas e conviver com todas as vertentes da arte!


Anna Persia Bastos, dona da Eco Gaia,  é especialista em projetos de espaços saudáveis, por entender que os ambientes influenciam a vida das pessoas. Neste sentido, uma das preocupações está voltada para a sustentabilidade, por estar relacionada ao respeito a todas as coisas.  -"Não é possível  pensar que não somos responsáveis por um mundo melhor, uma vida mais salutar. Não há outra saída a não ser buscar um mundo mais sustentável. Sustentável no sentido do não desperdício em todas as áreas."  


Instagram: @espaco.ecogaia @ecogaia.interiores


Local: Eco Gaia Design de Interiores
Rua Nossa Senhora Auxiliadora, 60 - Santa Rosa - Niterói/RJ
Data: 03/09/2023
Horário: 10h30 às 17h


Assessoria de Imprensa:
Paula Ramagem

Coletiva 'Fios da Vida' apresenta a performance 'Rabo de Pano', com o artista Robson Xavier, no Centro Cultural Correios, no próximo dia 30 (quarta).

  Coletiva 'Fios da Vida' apresenta a performance 'Rabo de Pano', com o artista Robson Xavier, no Centro Cultural Correios, no próximo dia 30 (quarta).





A exposição  "Fios da Vida" apresenta a performance 'Rabo de Pano', com o artista Robson Xavier, no Centro Cultural Correios, no próximo dia 30 (quarta), às 16h30, questionando as relações das masculinidades entre Pai/Filho e os conflitos de gênero, a partir do universo imagético da alfaiataria, abordando a solidão, o descarte e a efemeridade das relações masculinas normativas x dissidentes.


Na coletiva  "Fios da Vida", o fio é apresentado como elemento comum na arte e na cura, através de trabalhos de diferentes formas, suportes e técnicas, produzidos por arteterapeutas, artistas plásticos e artesãos, com curadoria e coordenação de Márcia Costa, produção de Angela Philippini, assistência de produção e montagem de Fabio Severin, e design de Beatriz Athaíde.


O objetivo é envolver o observador e fazê-lo interagir com esse elemento expressivo potente e múltiplo, que está integrado a uma diversidade de estratégias capazes de produzir efeitos terapêuticos transformadores.


"Fios estão presentes no imaginário humano como metáforas para caminhos, vínculos, elos, pertencimentos. Eventualmente, os fios representam também descaminhos, enredamentos e buscas de sentido. Expressões presentes no falar cotidiano ilustram essas antigas origens como: ter o " Fio de Ariadne", perder ou achar "o fio de meada", a situação "deu um nó", ficou "enrolada ", ou foi possível "ir de fio a pavio"...


Desses tempos ancestrais surgem outras referências, como destecer para tentar enganar o tempo e as ausências, como Penélope aguardando o retorno de Ulisses. Caminhando ainda mais para trás, em tempos ainda mais distantes, chega-se à rede de Indra e seu entrecruzamento de fios e materiais preciosos, ou ao Sutra, onde fio é a alegoria da vida. Na cultura milenar do Japão encontra-se o Aiki Ito, um fio imaginário interligando pessoas que estavam predestinadas em algum momento de suas vidas a se encontrarem".


As inscrições devem ser feitas pelo e-mail  pomar@alternex.com.br , enviando nome completo, whatsapp e e-mail.


Serviço

Exposição: 'Fios da Vida'

Artistas: Adélia Azevedo, Ana Lúcia, Angela Philippini, Bernardo Arraes, Betânia Malcher, Bruna Estrella, Cristiane Gerolis, Daniele Spada, Daniel Franco, Fernanda Amaral, Gaby Alves, Jussara Gomes, Marcelo Adão, Marcia Costa, Maria Raphael (in memoriam), Marie Thérèse Pfyffer, Robson Xavier, Rômulo Baldes, Ruth Casoy, Tania Terezinha (in memoriam), Vani Luiza Cipriano, Vera de Freitas e Wilma Santos Ribeiro.

Curadoria e Coordenação: Márcia Costa

Produção: Angela Philippini

Assistente de produção e montagem: Fábio Severin

Design: Beatriz Athaíde

Assessoria de Imprensa: Paula Ramagem

Visitação: até 16 de setembro de 2023

De terça a sábado, das 12h às 19h

Local:Centro Cultural Correios RJ

Rua Visconde de Itaboraí, 20 - 20010-976 - Rio de Janeiro - RJ

Censura Livre

Gratuito

Apoio: Centro Cultural Correios RJ

Como chegar: metrô (descer na estação Uruguaiana, saída em direção a Rua da Alfândega); ônibus (saltar em pontos próximos da Rua Primeiro de Março, da Praça XV ou Candelária); barcas (Terminal Praça XV); VLT (saltar na Av. Rio Branco/Uruguaiana ou Praça XV); trem (saltar na estação Central e pegar VLT até a AV. Rio Branco/Uruguaiana).

Informações: (21) 2253-1580 / E-mail: centroculturalrj@correios.com.br

A unidade conta com acesso para pessoas cadeirantes


Assessoria de Imprensa:
Paula Ramagem

segunda-feira, 28 de agosto de 2023

Andréa Brêtas abre a exposição "África no Feminino", trazendo fotos P & B de mulheres africanas na B.afka Galleria, Fábrica Bhering, no dia 09.09.

       Andréa Brêtas abre a exposição "África no Feminino", trazendo fotos P & B de mulheres africanas na B.afka Galleria, Fábrica Bhering, no dia 09.09.


O objetivo é empoderar, através das lentes e dos olhares por ela captados na Namíbia, e dar voz às mulheres e sua diversidade.





fotógrafa e artista plástica Andréa Brêtas apresenta a exposição "África no Feminino", onde expõe 12 fotos de mulheres africanas, da Namíbia, em preto e branco, com o objetivo de chamar a atenção do observador para os olhares captados pelas suas lentes, traduzindo uma diversidade de vida e valores, bem como as cores da vida que saem do esconderijo da alma e se atiram aos cliques, com curadoria de Georgia Nolasco.


A mostra acontece na B.afka Galleria, segundo andar da Fábrica Bhering, entre os dias 09 de setembro e 11 de novembro de 2023, com o objetivo de conscientizar sobre a importância da mulher e, em especial da mulher africana, imprimindo em suas fotos toda essa cultura ancestral, o brilho das contas e dos olhares, seus ensinamentos silenciosos através de brincadeiras e sorrisos, crianças, cores em preto e branco. Uma África feminina, no feminino, que confirma o que diz a artista Andréa Brêtas, (...) "E nós? A nós, cabe provar que nascer mulher vale a pena."




A mostra não traz cores porque tem o objetivo de provocar reações e conexões com o observador, mas traz visivelmente o respeito do olhar de Andréa Brêtas na escolha de temas de impacto e importância sócio-cultural. Então, através das fotos, da diferença de olhares, as pessoas vão notar as expressões das mulheres e, certamente, vão se deixar tomar por emoções diversas. O enfrentamento às múltiplas formas de violência contra as mulheres é fundamental para que haja condições mais dignas e justas, lutando pela erradicação, respeito e igualdade. E esse é o objetivo de Andréa Brêtas - imprimir em suas fotos toda essa cultura ancestral, o brilho das contas e dos olhares, seus ensinamentos silenciosos através de brincadeiras e sorrisos, crianças, cores em preto e branco.


As fotos da exposição podem ser adquiridas e doadas, caso de interesse da pessoa,  para espaços como o MUHCAB, Instituto Pretos Novos e outros que tenham interesse em conservar a tradição afro e ancestral em seu acervo.




Sobre Andréa Brêtas


Carioca, radicada em Petrópolis desde 1992. Formada em Direito, logo percebeu que não iria encontrar realização plena no mundo jurídico. Sua alma sempre buscou as artes. Com pinturas e esculturas realizou exposições dentro e fora do Brasil, comercializando obras para vários cantos do mundo. Na fotografia, artistas como Brooke Shaden, Danny Bittencourt, Sue Bryce e Flora Borsi atuam como inspiração e parte da formação acadêmica que acumulou através de inúmeros cursos e workshops aqui e no exterior. Na pintura, os clássicos Kandinsky, Miró, Pollock e mais Luís Áquila, Daniel Senise entre outros.


Sua pesquisa artística busca a exposição do interior feminino como foco e, para isso, faz uso da escultura, da pintura e da fotografia como ferramentas incessantes de expressão pessoal e demonstração de sentimentos.


Instagram: @andrea.bretasb

Facebook: https://www.facebook.com/andreacbretas


Exposições

-Exposição individual 'Pranto' no Espaço Cultural Correios Niterói RJ, 2022/23

-Exposição individual "Tudo Mais Entre Nós" no Centro Cultural Correios RJ - RJ, 2022

-Exposição coletiva de NFTs na World Art Dubai, Dubai , em 2022.

-Exposição coletiva na Fábrica Bhering no Centro - RJ, 2022

-Exposição coletiva na Sala José Cândido de Carvalho em Niterói - RJ, 2021.

-Exposição coletiva no Centro Cultural dos Correios no RJ.

-Bienal Européia e Latino Americana de Arte Contemporânea, 2021.

-Exposição Coletiva no Espaço Cultural Correios em Niterói.

-Bienal Européia e Latino Americana de Arte Contemporânea, 2021.

-Exposição Coletiva na Hamptons Fine Art Fair em Nova York, EUA, 2021.

-Exposição coletiva na Saphira & Ventura Art Design Architecture em Nova York, EUA, 2021.

-Exposição Individual “Sombras”no Coletivo BB Artes Visuais no RJ, 2021.

-Exposição coletiva na Art Lab Gallery, em São Paulo, SP, 2021.

-Exposição coletiva no 6o Circuito Arte Búzios - Búzios, RJ, 2021

-Exposição coletiva no Coletivo BB Artes Visuais no RJ, 2020.

-Exposição individual “Volte a ser feliz” no Espaço Bauhaus, Petrópolis - RJ, 2019.

-Exposição individual “Era uma vez num sonho” no Espaço Bauhaus, Petrópolis - RJ, 2019.

-Participação premiada no Brasília Photo Show - International Festival of Photography - Brasília - DF, 2019.

-Exposição coletiva na Casa da Princesa Isabel - Master Casa de Natal, Petrópolis - RJ, 2019.

-Participação premiada no Brasília Photo Show - Internacional Festival of Photography - Brasília - DF, 2018.

-Exposição coletiva na Art Expo em Nova York, EUA, 2012.

-Exposição individual “Fêmina” no Centro Cultural Raul de Leoni - Petrópolis - RJ, 2010.


PRÊMIOS


-Prêmio Medalha de Ouro Brasília Photo Show Edição: 2021 Categoria: Infantil Foto: Twins

-Prêmio Estatueta Prêmio máximo da categoria Brasília Photo Show. Edição: 2021 Categoria: infantil Foto: Helena e Elisa

-Prêmio Menção Honrosa Galeria Promissores Brasília Photo Show. Edição: 2019/2020 Categoria: Retrato de pessoas Foto: Gêmeas até a eternidade

-Prêmio Menção Honrosa Galeria Promissores Brasília Photo Show. Edição 2019/2020 Categoria: Street View Foto: Piedade

-Prêmio Menção Honrosa Galeria Promissores Brasília Photo Show. Edição 2018/2019 Categoria: Randômica Foto: Himbas


Texto crítico

"A África é conhecida pela sua pluralidade étnica e cultural.

Isso sempre me fascinou.

Pisar no continente africano sempre foi um dos meus maiores sonhos.

Países incríveis, diversidade, possibilidades de inúmeras experiências, enfim, não haveria hipótese para essa viagem não acontecer.

Ao final, “a viagem” se transformaria “nas viagens” porque uma vez na África não se resiste à ideia de voltar.


Namíbia.

Características distintas, natureza generosa, riquezas enormes, contrastes impactantes.

Um festival de peculiaridades que me atraíram de imediato.

Existe um mundo singular e infinito dentro desse continente.

Rico e único.

Uma infinidade de biomas e seres diferentes, dos minúsculos aos gigantes. Uma flora tão fascinante quanto à fauna.

Tudo deslumbrava meus olhos úmidos de emoção.

Tanta sincronia é presente de Deus.

Uma palheta de cores que beira o divino.


A África nos testa o sentido da humanidade.

Elas estão lá para nos perguntar em que grau somos humanos.

Quando a dor do outro deixou de ser também a nossa dor?

As mulheres africanas resistem.

E nós? A nós, cabe provar que nascer mulher vale a pena." (ANDRÉA BRÊTAS)




Serviço

Exposição: 'África no Feminino'

Artista: Andréa Brêtas

Curadoria: Georgia Nolasco


Local: B.afka Galleria

Endereço: Fábrica Bhering - 2º andar - Rua Orestes, 28 - Santo Cristo - RJ

Dias e horários

Quinta a sábado - 12h às 18h

Abertura: 09 de setembro de 2023 às 15h

Visitação: 09 de setembro a 11 de novembro de 2023

Assessoria de imprensa e produção: Paula Ramagem

O local possui elevador, e acesso via táxi, Uber.






Assessoria de Imprensa:

Paula Ramagem


quinta-feira, 24 de agosto de 2023

UM PERNAMBUCANO FORA DA CURVA QUANDO SE FALA EM JORNALISMO INVESTIGATIVO QUE ORGULHA A CLASSE: RICARDO ANTUNES

                UM PERNAMBUCANO FORA DA CURVA QUANDO SE FALA EM JORNALISMO INVESTIGATIVO QUE ORGULHA A CLASSE: RICARDO ANTUNES


“Encontrá-lo em Brasília é mais fácil do que em Recife, e é sempre um momento de prazer quando isto acontece”, confessa Marcelo Mesquita, diretor-presidente da Revista total

Por Marcos Lima




A UNESCO trabalha para fortalecer o ensino de jornalismo numa iniciativa que procura envolver-se com o ensino, a prática e a pesquisa do jornalismo de acordo com o panorama global, incluindo o compartilhamento de boas práticas internacionais.

Evita-se admitir que o termo fake news (“notícias falsas”) possua um significado direto ou comumente compreendido.

Isso ocorre porque “notícias” significam informações verificáveis de interesse público, e as informações que não atendem a esses padrões não merecem o rótulo de notícias. Mas, infelizmente, é o que empobrece o Jornalismo, dividindo-o em real e falso.

Isto se pode atribuir a falsos profissionais e, por conseguinte, também aos veículos que eles representam.

Hoje, portanto, está muito difícil se encontrar profissionais da notícia em que se confie plenamente, em que se dê ouvidos às suas informações.

Isto, em todos os segmentos da informação, mormente na do jornalismo investigativo.

Pois bem, Pernambuco tem um profissional desse quilate, um jornalista que sempre se mostrou ‘fora da curva’.

Ele costuma captar onde a notícia acontece muito antes, inclusive, de quem vive no meio em que ele consegue essa façanha. E, por isso, comumente seus furos são apresentados como furos de outros ‘autores’.

Mas, da mesma maneira que é feroz na busca dos furos e das notícias fidedignas, ele também o é quando alguém noticia como novidade o que ele já o fez lá atrás e, sem perder tempo, ele não se faz de rogado e dá outro furo em cima do furo: avisa para quem quer se dar ao prazer de conviver com a verdade, ele não se faz de rogado e imediatamente denuncia o autor da triste atitude.

Esse Jornalista Investigativo (com J e I maiúsculos, mesmo), tem nome e sobrenome:

Ricardo César do Vale Antunes é jornalista e consultor formado pela UFPE, com pós-graduação em Jornalismo Político pela UnB (Brasília).

Foi repórter, repórter especial e colunista passando pelos principais jornais do Recife e de Brasília.

Em 92 voou para os EUA, onde permaneceu até 94, tendo colaborado para diversas publicações e fez pós na Georgetown University (Washington D.C.).

De volta ao Brasil, foi repórter político do Jornal de Brasília e do antigo Última Hora, além de repórter da extinta sucursal do Jornal do Comércio na Capital Federal.

Foi ainda assessor especial da Comissão de Relações Exteriores e da Comissão de Constituição e Justiça - as duas maiores da Câmara dos Deputados.

Em 98, fundou a Facto Comunicação que, em pouco tempo, tornou-se uma das maiores empresas de comunicação do Nordeste, atendendo clientes como a TIM Nordeste, Governo de Pernambuco, Impsa Wind, Cine PE, Estaleiro Atlântico Sul, dentre outros.

Foi coordenador de imprensa do ex-governador Roberto Magalhães (CCJ), do então deputado federal José Mucio Monteiro (atual Ministro do TCU) e fez a campanha do senador Armando Monteiro para a CNI, onde também atuou por dois anos.

Sua empresa ganhou dois prêmios da Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial) sendo a única, até hoje no Nordeste, com tal honraria.

Atualmente, faz consultorias para empresas públicas e privadas, no Recife, São Paulo e Brasília e tem um site de politica https://www.ricardoantunes.com.br, com acesso às principais colunas, blogs e jornais da grande imprensa do eixo Rio-São Paulo e Brasília.

E não tentem falar em outra língua, se for pra falar mal dele. O homem tem fluência em inglês e espanhol e entende, com facilidade, o significado de muitas outras línguas, inclusive as ferinas.

Marcelo Mesquita, desde segunda-feira em Brasília, encontrou-se com Ricardo em um dos locais que só quem vai é quem tem a cabeça fresca e está sempre buscando a verdade dos fatos.

“Encontro em Brasília (DF), com o maior jornalista investigativo do ano de 2022,2023 do Brasil, Ricardo Antunes, este profissional fenomenal e grande parceiro que nos honra tê-lo como amigo”, ressalta Marcelo Mesquita.


Crédito de imagem: Divulgação
Fonte: Marcelo Mesquita/Revista Total

quarta-feira, 23 de agosto de 2023

Palhaço Bozo anima famílias carentes

                 Palhaço Bozo anima famílias carentes


Foto - Divulgação


O internacional Palhaço Bozo de David Arquette, esteve numa olaria no interior de São Paulo animando famílias que infelizmente vivem abaixo da linha da pobreza. Hoje o Bozo, direto de Hollywood, vem até essas famílias levando paz, amor e alegria.


Photo imagem: Divulgação
Assessoria de imprensa Lívia Rosa Santana

terça-feira, 22 de agosto de 2023

VISITA À DIRETORIA DA EGL ENGENHARIA

              VISITA À DIRETORIA DA EGL ENGENHARIA


Entre os vários compromissos de Marcelo Mesquita em Brasília, um deles foi a visita à EGL na manhã desta terça-feira (22)

Por: Marcos Lima


Nesta terça-feira, um dos primeiros compromissos de Marcelo Mesquita, diretor-presidente da Revista Total, foi ao diretor executivo da EGL Engenharia, Flávio Amaral Ferrari. Flávio, engenheiro civil e especialista em transportes, faz parte do time de responsáveis pela administração e pelo crescimento da EGL Engenharia.
A empresa foi criada há mais de 20 anos atrás, com o objetivo de implementar soluções inovadoras nas áreas de transporte e mobilidade urbana, gestão de multas, engenharia de tráfego, geoprocessamento e cadastro técnico multifinalitário. Seu quadro de executivos reúne uma equipe multidisciplinar e especializada nas atividades a que a empresa, que atua em todo o país e tem como grande diferencial sua atuação em tecnologia da informação, se propôs. Ressalte-se que um dos diferenciais da EGL é a experiência na captação de recursos, públicos e privados, para modernização administrativa de estados e municípios, o que viabiliza a execução de projetos de transporte e de planejamento urbano, além de possuir expertise na estruturação de Parcerias Público Privada – PPPs. “É sempre um prazer vir a Brasília e manter encontros com amigos como este grande profissional, engenheiro especialista em transportes, do grandioso grupo que é a EGL Engenharia. Além do prazer em revê-lo se destaca também o de ser sempre tão bem recebido por todos que fazem a empresa de engenharia”, afirma Marcelo.


Crédito de imagem: Divulgação
Fonte: Marcelo Mesquita/Revista Total

"Crie Palestras Inesquecíveis"

   " Crie Palestras Inesquecíveis" Lançamento do novo livro de Joni Galvão e Dennis Penna   Dennis Penna e Joni Galvão revelam os ...